Sonhando em Viajar!

Um Blog para quem está sempre Sonhando em Viajar!

Praias da Tailândia

Olá!

Tailândia. Quantas imagens lindas!

Quem vem mostrar este lugar cheio de praias bonitas para conhecer é a Rafaela que viajou com a família para Tailândia. Um Guest Post com muitas informações e fotos.

Foto barco

Vamos lá!

Essa foi uma viagem super planejada e mega aguardada por toda família. Fizemos os trechos aéreos pela Turkish Airlines: São Paulo – Istambul – Singapura. Ficamos 4 noites em Singapura e depois, para chegar até Krabi, na Tailândia, fizemos com a Air Asia, um vôo super tranqüilo de 1:50.

Chegando em Krabi, a van do hotel Sand Sea Resort, nos aguardava. Depois de uns 40 min. de viagem, chegamos perto do píer. Daí pegamos um tuk tuk, que nos levou até a beira do mar. Colocaram nossa malas no long tail, e lá fomos nós. Mas foi rápido, 10 min e já estávamos em Railay West.

Porém, nosso hotel Sand Sea Resort, era em Railay East. Um carrinho de golf nos levou até o outro lado da ilha.

Nosso quarto era muito bom, cama de casal enorme, uma cama extra, frigobar, cafeteira, banheiro com banheira, que nem usamos… Eles disponibilizam no quarto: bolsa de praia com esteira, toalhas de praia, chinelo e dois guarda-chuvas, que eu preferia nem ter usado, mas nos foi muito útil no segundo dia.

Enquanto ajeitávamos as coisas, escutamos uma barulheira em cima de nós, e eu já comecei a reclamar, achando que no quarto de cima, nossos vizinhos eram crianças que não paravam de pular. Mas lembrei que estávamos no ultimo andar (só tinham 2). Abrimos a sacada e lá estava uma família de macacos. Resultado: nunca mais deixamos a porta da sacada aberta….kkkkk.

Foto macaco

Fomos pra praia, e mesmo já sendo final de tarde, conseguimos aproveitar. A praia é muito calma, praticamente uma piscina. No primeiro contato, a água estava mais fria, mas algum tempo ali de molho, e estava na temperatura perfeita.

Foto railay east

Depois do jantar fomos conhecer a rua do “comércio”, com lojinhas, restaurantes e agências de turismo que vendem os passeios da região.

Tudo bem precário. Não encaramos comer ali nenhum dia, embora tivesse uns churrasquinhos gregos bem apresentáveis..kkkk

O dia seguinte, mesmo antes de sair do quarto, pela previsão do tempo do celular, já sabíamos que seria um dia perdido por conta das chuvas.

Fomos tomar café e depois conseguimos dar uma voltinha ali por perto. Um grupo nos orientou a atravessar uma trilha para chegar numa outra praia vizinha. Uma trilha relativamente difícil, ainda mais num dia chuvoso, e pra nós que estávamos de chinelo…kkkkk

Foto sombrinhas

Vencemos a trilha e chegamos do outro lado. Encontramos várias pessoas praticando escaladas nos enormes paredões de pedra.

Porém a praia do lado de lá era bem feia, suja e muitos cacos de vidro na areia.

A tarde a chuva não deu trégua, e pra mim, já estava até ficando um pouco frio…kkkk. Aproveitamos pra descansar e mais no final da tarde, fomos fazer a massagem tailandesa, no SPA do hotel. 550 baths por 1 hora de massagem. Até eu, que não gosto de massagem me senti bem…. mas o marido, que adora, achou que é forte demais..kkk.. acho que a mulher que fez em mim, deve ter percebido que eu não gostava muito de massagem, não. O único inconveniente, é que é uma sala, toda aberta, com 4 tatames para as massagens. As 4 mulheres, falam e riem o tempo todo. Não dá pra relaxar com 4 maritacas falando… ainda mais falando em tailandês…kkk. Valeu a experiência.

Foto massagem

Para o nosso terceiro dia na ilha, fechei o passeio para Hong Island, num speed boat. 1300 baths por pessoa + 300 baths de taxa para entrar na ilha. A esperança era que o tempo melhorasse, já que naquela manhã ainda estava bem carrancudo. Lembrei de fazer a simpatia pra Santa Clara. Rezei a oração, e coloquei no telhado da sacada, o ovo que peguei no café da manhã.

O passeio saiu as 8:30. O tempo estava feio, mas abriu ao longo do dia.

A primeira parada foi uma praia bem feia, que nem me lembro o nome e que deixou todo mundo decepcionado. Além de a praia ser pequena, a água era escura e o tempo também não estava ajudando.

Foto primeira praia

De lá, fomos pra Hong beach, era menos feio, a água era melhor, mas também nada de impressionante. Ali foi servido o almoço. Bandejão com arroz, salada, frango mega apimentado e uma coxa de frango por pessoa…kkk…

Foto segunda praia

Após o almoço o tempo começou a melhorar, e de lá, fomos pra Hong Lagoon. Aqui sim nos sentimos na Tailândia. O tempo abriu, a água era mais clara, muitos peixes. Só é permitido nadar com o colete salva vidas.

Adoramos e a vontade era de ficar ali a tarde toda. Muitos peixes diferentes, corais e ouriços.

Fotos lagoon

Foto peixes lagoon

Depois que retornamos ao hotel, aproveitamos o final de tarde para conhecer a Phranang Beach. Pra chegar até lá, é preciso atravessar a ilha até Railay East.

O caminho próximo a praia, passa perto dos paredões de pedra, com algumas cavernas. É bem sujo. Quase chegando à praia, tem muitos macacos, mas muitos mesmo. Os turistas dão comida, e eles ficam mal acostumados. Os locais dizem que quando acaba a comida, eles se irritam e acabam atacando e mordendo o turista.

A praia de Phranang é bem bonita, água quentinha, mas estava super lotada. Ficamos por ali, aproveitando o mar, mas como estava cheia, fiquei com receio de deixar a bolsa na areia e ir nadar um pouco mais longe.

Foto phranang1

O quarto dia, era o mais esperado, dia de Maya Bay. Acordamos cedo e a chuva tinha passado por completo.

Reservei um speed boat privado para fazermos Phi Phi islands, pois queria chegar mais cedo que as demais excursões em Maya Bay. O valor foi de 11.000 baths + 400 baths por pesso, das taxas da ilha.

Nosso passeio saiu as 8:30, embora eu quisesse ter saído as 7:30, mas não teve acordo, eles só trabalham depois das 8 da manhã.

De Railay até Maya Bay, foram uns 45 min. O mar estava mexido… e a lanchinha pulava demais.

Quando chegamos em Maya Bay, a praia já estava relativamente cheia, mas não chega perto do que ela estava, qdo saímos de lá…kkkk.

Fotos maya bay

Ficamos ali um tempão. A água é muito clarinha. Excelente pra mergulho. Ficamos tão alvoroçados, que acabei esquecendo de tirar a foto clássica, os long tails e dos paredões de Maya Bay. Enquanto estávamos fazendo snorkling, meu marido conseguiu fotografar um tubarão, que passou bem perto da gente… um filhote, mas não deixa de ser um tubarão… e como não é filho de chocadeira, tem pai e mãe…kkk

Foto tubarão

Saindo de Maya May, o barqueiro passou por Pileh Bay, só para tirarmos umas fotos. Passamos também pela Monkey Island, mas nem cogitamos parar. Ali os macacos também costumam atacar os turistas, quando a comida acaba.

Ao lado da Monkey Island, está a Viking Cave, mas não tem nada demais. São cavernas na montanha, com umas estruturas de madeira, e ali vivem alguns locais, em condições precárias.

Foto Pileh Bay

A próxima parada foi pra fazermos snorkling em alto mar. Um lugar maravilhoso. Muitos peixes. Qdo estávamos perto do barco, o barqueiro joga pão, e os peixes apareciam de todos os lados. Eu particularmente prefiro ver os peixes naturalmente, sem alimentá-los, mas é um costume dos barqueiros dali.

Foto mergulho

Já era quase 1 da tarde, e paramos em Phi Phi pra almoçar. Passeamos pelas ruas próximas ao píer. É muito maior e muito mais agitado que Railay. E tem muito mais opções de compras, de restaurantes e de hotéis.

Foto phiphi

Depois do almoço, fomos para a praia com a água mais turquesa de todas as que conhecemos, Bamboo island. Não tem muitos peixes por ali, mas a água é incrivelmente quentinha e transparente. O mar já não é mais tão calmo. Não sei se é sempre assim, se foi o lado da ilha que ficamos ou se foi por conta do tempo dos dias.

Foto bamboo

Ainda tínhamos um dia em Railay e também mais uma opção de passeio – 4 Islands. Esperamos o dia amanhecer e só depois que vi que o tempo ia ficar bom, é que comprei o passeio – 1.000 baths por pessoa + 300 baths das taxas da ilha. Também optei ir de speed boat e não de long tail, e foi nossa sorte, pq na volta do passeio, pegamos muita chuva.

O passeio estava marcado para as 9:30, mas atrasou. Não teve problemas, pois é bem próximo de Railay.

Na verdade, a primeira parada é em Phranang Beach, a praia do outro lado da ilha, que nós já tínhamos ido. Mas como o barco parou em outro ponto, acabamos conhecendo a praia toda, que é muito bonita, por sinal.

Foto phranang 2

De lá, fomos para Tup Island, uma ilha que tem um banco de areia bem no meio, e através dele, dá pra chegar a outro ponto da ilha. Fomos pra um local onde não tinham muitos turistas. A água estava deliciosa, super quentinha, é muito clara, e tinham muitos peixes.

Foto tup island

No caminho de volta para o barco, encontramos uma água viva… nunca tinha visto uma assim tão próxima, o que na verdade é um perigo. Existem várias placas nas ilhas alertando para a presença de águas-vivas.

A próxima parada, foi um snorkling em alto mar, próximo a Chicken Island. Muitos peixes diferentes, cardumes enormes, e uma água cristalina. Nesse local, percebi uma diferença na temperatura da água: sobre os corais, a água é muito mais quente.

Foto mergulho chicken

A última parada foi Poda Island. Ali foi servido o almoço…kkkk… em marmitex. Arroz com ovo frito e um saquinho com um frango extremamente apimentando.

Ficamos ali “de molho” na água quentinha, até dar o horário marcado pela guia.

Nessa praia não vi muitos peixes, talvez por conta da água um pouco mais quentinha.

Foto poda

E nessa hora, formou o maior temporal, o céu escureceu demais, pegamos chuva voltando do passeio. Mas quando chegamos no hotel, já tinha passado, e pudemos aproveitar a última tarde na praia de Railay.

Foto temporal

Foto por do sol

Rafa, que viagem linda! Muito obrigada por dividir conosco!

Espero que todos tenham gostado e que aproveitem as dicas de nossa convidada.

Até o próximo post!

Todas as fotos marcadas deste post foram cedidas pela nossa convidada para serem usadas neste post. O Blog Sonhando em Viajar! agradece muito.

Anúncios

6 Comentários

  1. Lucimar Ventorim

    Adoro suas viagens, como você conta e claro, suas fotos e me diz aí… qual é simpatia pra Santa Clara?? Bjim

    • Rafaela

      Oi Lu!! Obrigada pelos elogios!! A simpatia que eu fiz foi a do ovo: Reze um Pai Nosso e faça esta oração: Lágrima do peito aberto, coração de Deus ferido, nos defendei da tempestade e de todos os perigos. Reze com muita fé para que Santa Clara ilumine os céus e afaste a chuva. Para parar de chover, coloque um ovo para Santa Clara no lugar mais alto de sua casa.
      E deu certo !! 🙏🏻🙏🏻🙏🏻

      • adriramos

        Olá Rafaela! Não conhecia esta simpatia. Legal e funcionou. Obrigada por responder. 🙂

    • adriramos

      Olá Lucimar! Ótima pergunta! Rafaela respondeu para você. Obrigada por comentar. 🙂

  2. Conheço outra “oração” para Santa Clara afastar a chuva, que aprendi com um guia turístico do Sesc, ele disse que nunca falha e realmente até hoje não falhou rs:
    “Santa Clara clareou, Santa Clara alumiou, vai chuva, vem o sol pra secar o meu lençol”.
    Para garantir vou anotar a sua simpatia também 😉

    • adriramos

      Olá Simone! Toda ajuda para que nossas viagens sejam perfeitas é sempre bem vinda, né? Obrigado por comentar. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: