Sonhando em Viajar!

Um Blog para quem está sempre Sonhando em Viajar!

Recoleta Mall – agradecimento.

Olá!

Voltar é bom! E voltar agradecendo é melhor ainda!

Agradecendo a todos que continuaram acessando o Blog Sonhando em Viajar! durante minha “parada”. A todos que mesmo sem postar me ajudaram a bater mais uma meta pro blog antes da data programada (meta de 18 meses do blog foi batida na semana passada!) Muito Obrigada!

Vou contar uma situação que aconteceu comigo e com minha companheira de viagem (minha mãe) na viagem para Buenos Aires deste ano (2015). Tinha tudo para ser diferente, mas foi tudo favorável.

DSC07111

Estavamos no meio do nosso período de viagem, tinhamos muita coisa para fazer neste dia e fariamos tudo a pé. Saímos do Hotel, após o café da manhã, e fomos caminhando em direção ao Cemitério da Recoleta. Tinhamos que passar numa loja de rua no caminho e depois iriamos fazer o passeio no Cemitério, visitar uma amiga da família, lembrar de locais que fizeram parte da nossa vida em Buenos Aires quando era criança. Caminhada seria muito grande.

Fizemos tudo até o Cemitério e decidimos parar no Recoletta Mall para comprar uma água e descansar por alguns minutos. Subimos até o último andar (praça de alimentação), compramos a água, vimos algumas lojas e antes de seguir nosso caminho decidimos ir ao banheiro e o mais próximo ficava num andar acima do que estavamos. Muito bem, subimos a escada rolante, fomos ao banheiro e …. agora que começa o assunto.

Para voltar para o andar de baixo e poder nos encaminhar para a saída não tinha escada rolante, apenas uma escada normal, tipo de emergência. Larga, com corrimão. Quem me conhece sabe que tenho  um pé “bichado” (só falando assim mesmo!) e, por sempre torcê-lo só uso tênis de corrida, principalmente em viagens. E eu estava com eles. Mesmo assim, não sei como, eu caí da escada faltando uns 2 degraus para chegar ao final dela. Sim, torci o pé e doeu muito, mas muito mesmo!

Minha mãe vinha logo atrás e não tinha como me segurar, foi inesperado. Recebi ajuda de um rapaz argentino que descia logo atrás e já não conseguia mais apoiar o pé no chão. Ampararam-me até a praça de alimentação e logo chegou o segurança do shopping que também me deu toda a atenção. O segurança chamou a médica plantonista. Enquanto esperavamos, eu sentada, com dor, nervosa por ter caído e por estar dando trabalho vi uma família se aproximando. Era o marido (médico), a esposa e suas duas filhas. A esposa logo ouviu que eramos brasileiros (e eles também), pediu ao marido que avaliasse meu pé. Ele disse que havia torcido, mas não quebrado.

Quando vi a médica chegando, talvez por medo do que ela poderia achar no meu pé, comecei a passar muito mal, pressão caiu, fiquei branca que nem cera, e tudo foi escurecendo, desmaiei. Ela correu para acionar o seguro do Shopping e não me liberaram até que eu melhorasse. Cadeira de rodas (ai, que mico!) e me levaram para o setor médico do shopping para aguardar a ambulância. Aí eu pirei de vez, kkkk…. Lembrei que tinha deixado a cópia do meu seguro de viagem no hotel (lembrem-se, ele tem que ficar junto com seu passaporte que também deve estar sempre contigo durante a viagem). Pensava: vão me levar para o hospital, fazer rx e outras coisas e eu não estou com o meu seguro.

Pedi para minha mãe falar com a médica sobre o seguro, pois nesta hora acho que eu falaria até japonês, mas o espanhol não saía de jeito nenhum. E falaram que não tinha problema, que o shopping tinha seguro para os clientes e que seria atendida sem cobranças. Ufa!

Fiquei na maca no setor médico do shopping até a médica do seguro chegar com a ambulância, me avaliar, medicar e aguardar eu melhorar por completo do desmaio. Todos que ficaram ali foram muito atenciosos, não me deixaram sozinha nem um minuto. Por sorte fui melhorando e pedi que, se fosse possível, não me levassem para o hospital, que estava melhor, apenas com o pé ficando roxo, enorme e doendo. A recomendação da médica foi que eu não poderia forçar por alguns dias e que comprasse uma faixa elástica para o tornozelo. Finalmente ela me liberou e o paramédico da ambulância me levou até a porta do táxi. Quando saímos do shopping vi a ambulância que tinham chamado para mim.

Bom, contei tudo isto para agradecer. Agradecer ao rapaz que me ajudou na escada (nem sei seu nome). Agradecer à família do médico brasileiro (não estava em condições de perguntar o nome neste momento) que poderiam ter passado direto por mim sem fazer nada, mas perderam alguns minutos de seu passeio para me ajudar. Agradecer aos médicos, paramédicos, seguranças do shopping por toda ajuda e atenção dispensada a mim e minha mãe. Agradecer a minha mãe por estar ali. Quase matei ela de susto, levei até tapinha na cara para acordar na hora do desmaio, mas agora dá até para rir da situação.

Este post serve para alertar algumas coisas:

– ande sempre com seu passaporte. Se eu não estivesse com o meu não teria como fazer o atendimento pelo seguro do shopping.

– ande com a cópia do seu seguro viagem junto ao seu passaporte. Vai que o local do seu acidente não tenha seguro.

Lições que tirei deste acontecimento:

– brasileiro ajuda em qualquer lugar do mundo.

– os argentinos são muito prestativos e solícitos. Mesmo meu espanhol não saindo, eles fizeram de tudo para me entender e ajudar.

– não esperava receber este atendimento do Recoletta Mall. Eles estão de parabéns!

Foi assim que fiquei depois. Esta é a faixa elástica que comprei na farmácia.

1795549_924131787651346_2368127000758261338_n (2)

Depois conto mais da viagem e como ela continuou depois do ligamento estirado.

Até o próximo post!

Escrito por Adriana Ramos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: